quinta-feira, 1 de maio de 2008

A Origem do Dia do Trabalhador








Esse post é em homenagem ao dia do Trabalhador, e para os que não sabem como surgiu ou para os que pintaram uma pulga atrás da orelha, ai está um breve resumo do que se passou... (Retirado do Blog do Catarino)

Na maioria dos países industrializados, o 1º de maio é o Dia do Trabalho ou do Trabalhador.
Comemorada desde o final do século XIX, a data é uma homenagem aos oito líderes trabalhistas norte-americanos que morreram enforcados em Chicago (EUA), em 1886. Eles foram presos e julgados sumariamente por dirigirem manifestações que tiveram início justamente no dia 1º de maio daquele ano.
No Brasil, a data é comemorada desde 1895 e virou feriando nacional em setembro de 1925 por um decreto do presidente Artur Bernardes.
Baixos salários e jornadas de trabalho que se estendiam até 17 horas diárias eram comuns nas indústrias da Europa e dos Estados Unidos no final do século XVIII e durante o século XIX. Férias, descanso semanal e aposentadoria não existiam. Para se protegerem em momentos difíceis, os trabalhadores inventavam vários tipos de organização – como as caixas de auxílio mútuo, precursoras dos primeiros sindicatos.Com as primeiras organizações, surgiram também as campanhas e mobilizações reivindicando maiores salários e redução da jornada de trabalho. Greves, nem sempre pacíficas, explodiam por todo o mundo industrializado. Chicago, um dos principais pólos industriais norte-americanos, também era um dos grandes centros sindicais. Duas importantes organizações lideravam os trabalhadores e dirigiam as manifestações em todo o país: a AFL (Federação Americana de Trabalho) e a Knights of Labor (Cavaleiros do Trabalho).
As organizações, sindicatos e associações que surgiam eram formadas principalmente por trabalhadores de tendências políticas socialistas e anarquistas.
Em 1886, Chicago foi palco de uma intensa greve operária. Dia 1º de maio, os trabalhadores realizam uma grande manifestação – foi a última do período em que não houve violenta repressão policial. Nos dias seguintes, toda ação dos operários foi duramente reprimida pela polícia, com mortos, feridos e muitos presos. As conseqüências chocaram o mundo: depois de um julgamento sumário, várias lideranças foram condenadas a prisão perpétua e oito deles, à morte na forca. Aos poucos, porém, vários estados norte-americanos começaram a estabelecer jornadas de trabalho menores, de dez e até de oito horas.


Quer ter uma visão aprofundada disso? E saber como os ideais anarquistas e comunistas ajudaram na luta pela reinvidicação dos seus direitos? Clique aqui! (e não seja ingrato com quem te ajudou =D)

Um comentário:

Catarino disse...

Olá amigo, agradeço sua preocupação com os direitos autorais, não sitei fonte no meu texto por tratar-se de fatos históricos que pesquisei em vários locais e montei em homenagem ao dia dos trabalhadores. Pode verificar que todos os textos que coloco no meu blog digo quem publicou e onde.

 
BlogBlogs.Com.Br